11/10/2019 06:43
Especial Dia das Crianças
Saiba como cuidar da pele do seu filho

Sol, mar, piscina, dias ensolarados e brincadeiras ao ar livre – esse cenário é perfeito para fazer a alegria das crianças. Mas para evitar vermelhidão, bolhas e outras dores de cabeça, nós pais precisamos ficar de olho na fotoproteção dos pequenos. Quanto mais cedo esses cuidados começarem, melhor.

Até os seis meses, o uso de protetor não é recomendado devido à sua maior absorção pela pele do bebê. Então, a saída é não deixar seu filho exposto diretamente ao sol, protegendo-o com roupas e bonés, já que, mesmo debaixo de guarda-sóis e das árvores, recebe radiação do sol.

A partir dos seis meses, a criança já pode usar filtro solar com fator de no mínimo 30. Leve em consideração o tom da pele: quanto mais clara, maior deve ser o índice de proteção. Lembre-se de passar o produto 20 minutos antes da exposição ao sol, sempre deixando a criança sem roupa e aplicando de maneira uniforme, em sentido único e não circular. Não se esqueça de passar nas dobrinhas, orelhas e peito do pé. Lugares em que o sol incide mais perpendicularmente, como o nariz e os ombros, devem receber uma atenção especial.  Reaplique a cada duas horas e após banho no mar ou piscina. Mas os cuidados não param por aí: é preciso evitar o sol entre 10 e 16 horas e lançar mão de roupas com proteção solar UV e chapéus e/ou bonés, que também podem proteger seu filho.

Não custa repetir que, embora sejam raros os casos de câncer de pele em crianças, os efeitos da radiação ultravioleta são cumulativos e irreversíveis. O importante é saber que, ao introduzir e estimular a fotoproteção durante a infância, cria-se um hábito que vale para a vida toda!

 Tem mais: a areia da praia oferece riscos. Ela pode ser transmissora de doenças cutâneas, como micoses, bicho de pé, bicho geográfico e toxoplasmose. Por isso, seque bem a criança após o banho de mar, especialmente em regiões de dobras, como axilas, virilhas e entre os dedos dos pés e mãos. Também não deixe que ela ande sem calçados em pisos que estão sempre úmidos, como lava-pés e vestiários.

Vale ressaltar que, devido ao calor, os pais devem ter um cuidado especial com a hidratação dos pequenos – principalmente durante os passeios –, pois os dias quentes exigem um aumento no consumo de água mineral, água de coco e suco de frutas naturais. Lembrando que a ingestão do suco não provoca manchas na pele. Mas o contato direto com frutas cítricas – como limão e laranja – pode manchar, sim! Então, lave bem as mãos e o rosto da criança logo após o consumo.

E o dia chega ao fim... Alguns pais se descuidam e a criança ficou ardida. O que fazer? Evite banhos quentes para não piorar a lesão e faça compressas frias locais com auxílio de um pano úmido. Você pode utilizar hidratantes à base de água, específicos para crianças, de uma a duas vezes por dia, para aliviar a dor e a coceira, especialmente se a pele estiver descascando. Roupas leves e arejadas também ajudam o seu filho a se sentir melhor. E exposição ao sol, nem pensar!

Por fim, quero agradecer a todos vocês pela leitura, comentários e repercussão dos meus textos publicados aqui na coluna. Lembrando que dúvidas e sugestões de temas são sempre bem-vindos! E não deixa de me seguir no Instagram para ficar pode dentro de tudo do mundo da beleza e estética! Até semana que vem!

SERVIÇO

Viviane Martins (Dermatologista - CRM-CE: 10375 | RQE: 5374)

Clínica Haim Erel

Rua Vicente Leite, 2349, Aldeota

(85) 4008.0555 / (85) 9.9795.5848

Instagram @dravivianemartins

Comentários


AV. DESEMBARGADOR MOREIRA 2565
DIONÍSIO TORRES CEP: 60.170-002
FORTALEZA-CEARÁ | FONE: (85) 3198.8888
CNEWS@GRUPOCIDADECE.COM.BR
SIGA O CNEWS
Facebook Google Plus Twitter Youtube Instagram
COMO ANUNCIAR
DESENVOLVIMENTO