NOTICIAS | POLÍTICA

Salles deve explicar ligação entre Greenpeace e óleo no mar

Na petição, a entidade cita publicações no Twitter em que o ministro chama ativistas de “ecoterroristas”
Postado em 08/11/2019 | 12:43
Foto: Lula Marques/AB

A ministra Cármen Lúcia determinou que o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, seja notificado para responder em 15 dias, se desejar, a queixa-crime ajuizada pelo Greenpeace Brasil no Supremo Tribunal Federal (STF). Na petição, a entidade  cita publicações no Twitter em que o ministro chama seus ativistas de “ecoterroristas”, os acusa de depredar patrimônio público e insinua relação entre navio da ONG e o derramamento do óleo que se espalha pela costa brasileira.

Para o Greenpeace, as afirmações do ministro são “claríssimas” ao imputar a uma organização notoriamente pacífica o ato de depredar ou destruir patrimônio público, circunstância que caracteriza o delito de difamação, previsto no artigo 139 do Código Penal. A ONG pediu que a petição fosse recebida como queixa-crime, para que Salles seja processado e condenado pela prática do crime.

 
VEJA TAMBÉM
 
 
 
 

AV. DESEMBARGADOR MOREIRA 2565
DIONÍSIO TORRES CEP: 60.170-002
FORTALEZA-CEARÁ | FONE: (85) 3198.8888
CNEWS@GRUPOCIDADECE.COM.BR
SIGA O CNEWS
Facebook Google Plus Twitter Youtube Instagram
COMO ANUNCIAR
DESENVOLVIMENTO